IMG-20171205-WA0116

O IMPÉRIO PATRIMONIAL DE MAGAYVER : O REI DOS SINDICATOS DE GAVETA DOS TRANSPORTES

O rei dos sindicatos de gaveta Afonso Rodrigues de Carvalho, que atende pelo apelido de Magayver, personagem do seriado “profissão perigo” da década 1980, pelo visto é a grande estrela na vida real da versão “profissão trambique”. Se o personagem era capaz de criar soluções com recursos engenhosos, o Magayver do setor dos transportes utiliza diversos sindicatos para favorecer a máfia que atenta contra o livre mercado e busca de todas as formas manipularem o setor dos transportes Brasil afora.  Mas, o espantoso mesmo é observar como o ‘menino prodígio’ da Gabardo, é capaz de multiplicar sindicatos de gaveta, falsas denuncias, falcatruas, e o mais impressionante: seu patrimônio.

2017-09-15_magayver_hoje

Magayver vive uma emblemática contradição, ora afirma que é pessoa simples, só mais um caminhoneiro e sindicalista que em teoria quer defender os interesses dos carreteiros, e depois surge dizendo que tudo que conquistou foi graças a Gabardo, empresa com a qual este nutre relação íntima com o dono. Inclusive, viajando junto para o exterior, com toda uma “simplicidade” que custa tão caro, que muitos dos caminhoneiros que ele diz defender nunca tiveram a oportunidade de usufruir.

IMG-20171205-WA0116

E não para por aí, Magayver, acumula atualmente além dos falsos sindicatos, carros de luxo, uma verdadeira mansão, no estado de Goiás avaliada no valor de cinco milhões de reais. Aparentemente, favorecer a máfia dos transportes e a empresas poderosas como a Gabardo se mostra um negócio extremamente lucrativo, para este empreendedor do esquema, que acumula mais de 20 conjuntos (caminhão e carreta), no grupo Gabardo. Mesmo assim, Afonso Rodrigues Carvalho, em 2016 para não pagar custas de um processo judicial, declarou-se ‘hipossuficiente’, ou seja, ‘liso’. ‘quebrado’, incapaz de custear quaisquer despesas, como é possível verificar no documento a seguir:

magayver-mentecartorio

E as contradições não param por aí. Pois, o ‘pobre menino rico’ , Magayver, que alegou não ter nada, aparece no quadro  da Associação Nacional Dos Transportadores Agregados A Transportes Gabardo, como ‘Presidente’ e também figura como sócio proprietário na Arcjr Transportes Ltda., com capital social declarado de 100 mil reais.

MAgayver_Gabardo

MagayverEGabardo

A incompatibilidade com o discurso, a prática e o patrimônio de Afonso Rodrigues de Carvalho é gritante. E nos faz questionar, de onde vem todo esse dinheiro para garantir carros luxuosos, uma mansão, viagens ao exterior, etc. E afinal de onde vem o dinheiro para que Magayver fique viajando para saracutear em Brasília, onde vai para ficar espalhando o falso dossiê, com as acusações infundadas e nunca comprovadas de cartel, contra trabalhadores e empresas que só querem manter o direito de continuar trabalhando dignamente.

Se quando os políticos corruptos aprontam o Brasil sente cheiro de pizza, no setor dos Transportes essa contradição entre “ter e não ter” de Magayver, deixa o gosto de laranja se espalhar neste cenário.  O que fica evidente é a motivação de Magayver em servir as empresas da máfia e levantar falsos aos quatro ventos por praticamente duas décadas, com a acusação infundada de cartel, que não passa de um falatório, visto que, em todo este tempo NADA foi encontrado. Por outro lado, se Magayver atirou pedras nos telhados alheios achando que eram e vidro, o seu patrimônio incompatível, acaba de demonstrar que ele, Afonso Rodrigues de Carvalho, é que habita em uma casa feita com os vidros de maracutaias e sindicatos de gaveta.

E este império patrimonial deixa transparente os “esqueletos no armário” do seu apoio a máfia dos transportes.  Afinal, de quem são os interesses que Magayver defende? Será que os trabalhadores de bem que ele vem ludibriando sabe o quanto esta criatura vem ganhando à custa da manipulação do apoio de caminhoneiros através dos falsos sindicatos E a Receita Federal será que sabe de todas essas posses? Todas essas perguntas o Rei dos Sindicatos de Gavetas dos Transportes, e quem mais estiver envolvido com o mesmo, em breve terá que responder à Justiça.

Comentários

    Mundo News Online

    (6 de dezembro de 2017 - 2:52 PM)

    Magayver em 2001 era motorista da gabardo trabalhava com um caminhão internacional e eu também era motorista de terceiro da gabardo, então Sérgio Gabardo convidou o Magayver para abrir um sindicato ,então ele começou a convidar os motoristas para compor a diretoria inclusive eu Wanderlei ,lógico que não aceitei e ainda sai da gabardo
    Hoje eu continuo com minha honra, dignidade, brio na cara é o mais importante a amizade e o respeito dos meus amigos que não contribuem para a coisa errada ,é ele o Magayver o que tem ?
    Casa de quase um milhão, caminhões e carretas mas não tem uma história para se orgulhar e contar para netos e filhos mas tem sim um pé na cadeia e outro fora pois a justiça tarda mas não falha abraços Wanderlei Dedeco.