deputado-pastor-eurico-phs

Deputado Pastor Eurico é contra namoro, mas, não é contra propina. “Faça o que eu falo, mas, não faça o que eu faço”

A distância entre o discurso e a prática, infelizmente, é algo comum a muitos que compõe o cenário político brasileiro. E o líder do PHS, na Câmara dos Deputados: Deputado Pastor Eurico, parece ser mais um a fazer parte desta leva. Considerado polêmico, por uma postura que usa o manto do conservadorismo para interferir na vida dos fiéis e coloca-los sob um julgo, que nunca fez parte do evangelho, que dizem propagar, as práticas recentes do Pr. mostram que “dois pesos e duas medidas” é um hábito.

A igreja da qual o pastor é líder em Pernambuco, neste ano, proibiu os jovens menores de 18 anos de namorar, como informou a “fuxico gospel”. Para que livre-arbítrio se é possível proibir? Se em algum momento o discurso do político tenta se demonstrar democrático, na prática, uma figura dotada de tal autoritarismo, representa o iminente risco de estragos a jovem democracia do país. Será que o próprio só começou a namorar aos dezoito? Nem entraremos no âmbito da fidelidade, pois, político que não tem nem fidelidade partidária, já mostra a que veio.

deputado-pastor-eurico-phs

Mas, não para por ai. O Deputado Pastor que se aliou a falsos cegonheiros como Milton Freitas e Heracles Marconi (o advogado – cegonheiro, pego na Operação Midas, do Ministério Público por lavagem de dinheiro, tráfico de drogas, e interceptação de carga, entre outros crimes), e causou tumulto em Recife e Goiana (PE), em nome de defender o “emprego dos pernambucanos”, está ele mesmo tomando no parlamento uma cadeira, que conforme seu raciocínio deveria ser de um pernambucano. Afinal, o Deputado Pastor Eurico é natural do estado de São Paulo, porque ele não dá o exemplo e cede o cargo para que um Pernambucano ocupe a cadeira na Câmara dos Deputados? Novamente o discurso segue em direção oposta a prática.

12
Reportagem :Balanço Final da Operação Toque de Midas (Matéria completa AQUI)
2
Dep. Pastor Eurico com Heracles Marconi a sua Direita. Extraído de RedeSocial/ Conteúdo Público

Por fim, o deputado Pastor Eurico “baluarte da moral e bons costumes”, foi alvo da Operação Turbulência, deflagrada em 2016, que investigava um forte esquema de lavagem de dinheiro e propinas, por ter recebido valores que deixaram uma trilha do esquema de milhões:

“o deputado pastor Eurico (PHS), que recebeu um cheque de 5.000 reais do Posto Pais & Filhos na campanha de 2010, quando ainda era filiado ao PSB. Esse posto recebeu, em 2014, 900.000 reais da Câmara & Vasconcelos, uma empresa de fachada que levou 18,8 milhões de reais da OAS e ajudou a quitar o jatinho que caiu matando Eduardo Campos, em agosto de 2014.” (Fonte: Veja)

dinheiro-politico-roubo-corrupcao-caixa-28

Irritado com a divulgação do fato pela mídia, tem invocado o auxilio dos fiéis, e choraminga perseguição. Outra vez o discurso é falso, pois, o que está vindo à tona é resultado das más práticas, do alinhamento a falsos-cegonheiros com interesses em vantagens e apoio político da forma mais suja. Tudo o que o Brasil, independentemente de religião, não tolera mais. Não será possível ao Pastor se esconder embaixo das saias da igreja para sempre, fazendo vergonha aos cristãos de bem. As informações aqui dispostas são apenas a ponta do iceberg de mentiras. Revelações bombásticas ainda estão por vir.